Porque investir em treinamento e capacitação de equipes? 8 Motivos Importantes!

Cada vez mais, as empresas têm implementado programas de treinamento de funcionários. Mas você sabe qual é a importância do investimento na capacitação dos profissionais? Por isso, continue lendo para entender melhor os benefícios dessa prática!

O papel das organizações sofreram grandes transformações nos últimos anos. Além de ofertar bons salários ou benefícios, ela precisa criar um ambiente estimulante para seus colaboradores, assim, de modo que eles possam ter conhecimentos e desenvolver habilidades suficientes para desempenhar suas tarefas no dia a dia.

O investimento em Treinamento e Desenvolvimento tem se tornado comum nas empresas, principalmente devido aos resultados positivos proporcionados pela prática. Com o treinamento de funcionários, é possível desenvolver as habilidades e potencialidades de cada um e, como consequência, gerar o desenvolvimento da própria empresa.

Os treinamentos podem ser utilizados, também, para ensinar os procedimentos do negócio, regras internas e normas de segurança, assim favorecendo o desempenho dos colaboradores e evitando a ocorrência de acidentes laborais.

Devido aos seus benefícios, essa prática tem ganhado destaque como recurso para a obtenção de vantagens competitivas entre as empresas. Neste artigo, você vai entender melhor a importância de investir no treinamento de colaboradores. Confira!

Implementar e manter um Sistema de Gestão bem-sucedido depende de esforços de toda a organização. Um dos pontos fundamentais neste processo é a presença de profissionais realmente qualificados.

O termo “melhoria contínua” geralmente é associado a processos organizacionais, referindo-se à postura de sempre buscar possibilidades de aprimoramento nas empresas. Porém, não são apenas processos e sistemas que podem e devem ser aperfeiçoados constantemente. É possível e, mais que isso, necessário investir em treinamento e capacitação como forma de gerar melhoria contínua humana

De nada adianta possuir um Sistema de Gestão estruturado, processos bem definidos e produtos ou serviços de qualidade, se as equipes responsáveis por cada um desses aspectos não obtiverem o conhecimento e o preparo necessários. Sem profissionais capacitados, nenhuma organização consegue utilizar o máximo potencial de sua operação. Consequentemente, os resultados também tendem a ser limitados. 

Portanto, veja porque investir em treinamento e capacitação hoje mesmo! 
 

1.Vantagem competitiva 
Investir na qualificação da equipe não se trata apenas de promover melhorias internas, mas de consolidar a organização em mercados cada vez mais competitivos. Empresas que possuem profissionais treinados, antenados às novidades e possibilidades do segmento e capazes de executar cada ação com maestria têm, na verdade, uma enorme vantagem sobre seus concorrentes. 

Uma empresa com funcionários capacitados e que oferece produtos e serviços de qualidade obtém vantagem em relação aos seus concorrentes. Essa é uma consequência natural do treinamento e desenvolvimento dos trabalhadores e consiste em possuir um diferencial em relação a outras empresas.

A evolução por meio do aprendizado em ambiente de trabalho estimula a manutenção de uma cultura de inovação que gera vantagens competitivas importantes. O crescimento sustentável da organização é apenas um dos resultados positivos dos treinamentos.

Através do investimento em treinamento, é possível obter melhores posições no ambiente organizacional, ter preços atrativos e atendimento diferenciado. Essa estratégia gera bons resultados e coloca a empresa à frente da concorrência.

 

2.Aumento da produtividade

Um dos motivos para investir na capacitação dos colaboradores é a melhoria na produtividade da organização. Quando treinados de maneira correta, os profissionais adquirem ou aperfeiçoam habilidades que são fundamentais para seu trabalho na empresa.

Por isso, ao se treinar a equipe é possível transmitir conhecimento e informações e incentivar o desenvolvimento de atitudes e comportamentos. Com isso, eles se tornam mais qualificados e geram melhores resultados para a instituição. Os trabalhadores que possuem qualificação teórica e técnica para desenvolver suas atividades tendem a se sentir mais satisfeitos profissionalmente.

Além disso, investir na aprendizagem contínua é, também, uma maneira de reter talentos e valorizar os profissionais. Esses fatores influenciam na melhoria do ambiente de trabalho e no aumento da motivação e produtividade dos colaboradores.

 

3. Motivação e engajamento 

A possibilidade de aprender e aprimorar novas habilidades, competências e atitudes tende a gerar um senso bastante positivo de pertencimento nos colaboradores. Perceber, na prática, que a organização se dedica a proporcionar condições adequadas para o desenvolvimento humano da equipe gera motivação, engajamento, retém talentos e contribui para um bom clima organizacional.   

4. Foco na eficiência 

A escolha dos temas e abordagens para capacitação deve estar alinhada à realidade da organização. Assim, os resultados práticos gerados podem refletir em maior eficiência e produtividade. Quando há sinergia entre o contexto da empresa, as demandas da equipe e os treinamentos disponibilizados, todos saem ganhando, especialmente o consumidor final que receberá produtos e serviços cada vez melhores.  

 

5.Estímulo à inovação 
Não existe um único formato para treinamento e capacitação. Pelo contrário, são várias as possibilidades disponíveis: palestras, workshops, cursos intensivos, treinamentos presenciais e on-line, entre outros. Cada modalidade possui vantagens específicas, mas, em comum, todas funcionam como combustível para a criatividade de seus participantes. E onde há mais criatividade, certamente há inovação.

  

6.Autoconhecimento e trabalho em equipe
Uma vantagem de caráter simultaneamente individual e coletivo. Para cada colaborador, estes momentos de aprendizado propiciam desenvolvimento pessoal e ampliação de autoconhecimento, fatores que impactam positivamente sua vida profissional. Para as equipes e lideranças, o trabalho colaborativo torna-se mais simples e assertivo na medida em que todos evoluem em conjunto. 

A realização de treinamentos é uma excelente maneira de motivar e estimular o trabalho em equipe. Quando se trata de novos colaboradores, o treinamento ajuda não só no esclarecimento sobre a realização do trabalho, mas também serve para integrar os colaboradores e formar grupos que podem apresentar ótimos resultados ao longo dos anos.

Essas equipes também serão mais capacitadas e com um treinamento bem orientado, já são promovidas trocas entre os participantes, em que ficam evidentes as habilidades e competências de cada um, e como essas características podem ser administradas em prol dos objetivos corporativos.

 

7.Retenção de talentos

O treinamento dos profissionais pode trazer outro benefício para a empresa: a retenção de talentos. Essa pode ser uma maneira de promover o desenvolvimento da carreira dos colaboradores, possibilitando que eles ascendam para cargos de maior responsabilidade e com melhor remuneração.

Os treinamentos corporativos colaboram muito com o desenvolvimento das competências técnicas da equipe. Sendo assim, após passarem por um bom treinamento, os colaboradores têm mais conhecimentos para resolver os problemas de ordem técnica de maneira mais simples.

Além disso, contratar pessoas qualificadas geralmente custa mais caro do que preparar o público interno. Dessa forma, é interessante que os funcionários permaneçam na empresa e aprimorem suas habilidades para desenvolver uma carreira dentro da organização.

Os treinamentos permitem que o trabalho seja feito com mais qualidade, melhorando o retorno para a empresa e o feedback positivo para o funcionário. Com isso, há um aumento na motivação dos colaboradores, que obtêm consequências prazerosas na execução do trabalho.

Os colaboradores, ao perceberem os resultados promovidos pelo treinamento, querem continuar a fazer um bom trabalho. Há, também, o interesse no investimento na própria carreira e desenvolvimento individual. São favorecidos com treinamentos corporativos.

 

8.Estabelecer metas

A sobrevivência de qualquer empresa está ligada ao alcance das metas. Com bons treinamentos, a produtividade aumenta sem perder a qualidade. Sendo assim, os gestores estabelecem metas mais altas, que desafiem a equipe sem temer que a reputação da marca seja prejudicada.

Em contrapartida, sabendo trabalhar corretamente, os funcionários sentem-se mais dispostos a alcançar os objetivos do período e podem até ganhar bônus ou uma gratificação pelo melhor desempenho. Também é satisfatório para os profissionais receber conhecimento e conseguir entregar algum valor à corporação.

Além disso, vale lembrar que antes de realizar um treinamento, faça uma coleta de demanda com os funcionários. A partir disso, planeje com cautela cada passo do processo.

O planejamento e aplicação de treinamentos trazem vantagens tanto para a organização quanto para os próprios funcionários, sendo uma excelente oportunidade de desenvolvimento profissional para o trabalhador e de crescimento para a empresa.

O treinamento de funcionários é uma estratégia inteligente para qualquer negócio, independentemente do seu setor de atuação ou porte. Trata-se de uma aposta segura que vai resultar não só em melhorias internas como em retornos financeiros interessantes e construtivos para a organização.

Por fim, para te auxiliar no plano de treinamento de funcionários, procure a SER. A SER desenvolve soluções tecnológicas e personalizadas para transformar talentos em pessoas vitoriosas. Permite realizar a gestão de treinamento e Ensino a distância.

 

Se sua organização deseja promover eventos de capacitação sobre Sistemas de Gestão, ferramentas da qualidade, planejamento, estratégia, auditoria e temas afins, conheça a lista de treinamentos oferecidos pela AGQ. Certamente temos uma opção adequada para as suas necessidades. Conte com a gente!

Confira também:

8 Dicas para Aproveitar ao Máximo o Feriado em Família

A Armadilha da Análise da Causa (Antonio Kossmann Miozzo - Consultor da AGQ)

A Rotina do “Círculo Vicioso” e o ponto de corte para o “Círculo Virtuoso” (Antonio Kossmann Miozzo - Consultor da AGQ)